Home Artigos Quem é responsável pela nossa saúde mental?

Quem é responsável pela nossa saúde mental?

55
Elizangela

A saúde mental não é sinônimo de uma vida sem desafios, mas de conseguir ter equilíbrio ao lidar com as mais diversas situações do dia a dia

Em época de pandemia, a saúde mental nunca foi tão difundida como agora. Cuidar das emoções é tão importante quanto cuidar do físico.

Apesar de longos anos acreditarmos somente na importância dos ensinos gregos quanto ao culto do corpo e intelecto, reforçado nestes tempos pelas redes sociais, em que, sempre encontramos pessoas lindas, elegantes, felizes e com corpos esculturais, a pandemia tem nos ensinados que não basta apenas a saúde física e que muitos fisicamente sãos (sem debilidade física) não suportaram ao caos da mente.

Entender que a mente precisa ser cuidada com prioridade porque é dela que vem os resultados da nossa vida, e do corpo físico saudável, está para nós com um nível de auto cuidado e responsabilidade.

O Apóstolo Paulo já alertava sobre tal assunto em Romanos 12:2, quando escreveu: “não sejas conforme a este mundo, mas transforma-te pela renovação de vossas mentes, para que possais discernir qual é a vontade de Deus – o que é bom, aceitável e perfeito”(NRSV).

Quando o apóstolo escreve sobre “renovação da mente”, ele está entregando um código, nos direcionando a compreender que as nossas experiências corpóreas estão conectadas de forma profunda à nossa mente, pois, quando a ansiedade se manifesta, é no corpo que esta é sentida, digo, mais precisamente no estômago, logo, a nossa mente esta incorporada em todo nosso corpo, não somente no cérebro.

Bem como, nossas mentes se comunicam em relação às outras, partindo do princípio que os neurônios de um recém nascido só inicia as conexões necessárias para sobreviver, quando ele interage com outros seres humanos, logo, as interações são envolvidas em um fluxo de energia, de dentro dos nossos corpos ou entre corpos via luz, ondas sonoras.

Mas você pode está se perguntando o que isso tem haver com a passagem de Romanos 12:2, mas especificamente a renovação da mente? Pois bem, a mente renovada é flexível, adaptável, coerente, energizada e estável.

Esta mente que Paulo se refere como renovada ou saudável, a neurociência tem explicado que pode ser desenvolvida através da satisfação das necessidades humanas básicas, incluindo a necessidade da fé- representada por Deus. Aqui temos a interação da fé em uma divindade maior que nós, a interação com um grupo a qual nos familiarizamos e denominamos congregação, através do qual nos socializamos e compartilhamos o convívio, dores, dificuldades e alegrias.

A saúde mental não é sinônimo de uma vida sem desafios, mas de conseguir ter equilíbrio ao lidar com as mais diversas situações do dia a dia. Quando pensamos em responsabilidade sobre a nossa saúde mental, as escrituras nos reporta em Romanos 12:1, para fazer apresentação dos nossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

O contexto da palavra “corpos” refere-se a pessoa por inteiro, não somente a pele e ossos, pois através dessa totalidade de corpo e mente o crente se torna o Templo do Espirito Santo. Esse templo só conseguirá ser oferecido como culto à Deus a fim de lhe trazer honra e glória, quando esse estiver de forma saudável  e equilibrada.

Logo, o sacrifício vivo que precisamos apresentar, é a pratica de tornarmos responsável em ter e manter uma mente saudável, para perquirir a santificação e assim, poder oferecer um culto racional a Deus, que seja vivo, santo e agradável.

Elizangela Cirino é Advogada, Psicóloga Clínica e Consteladora Familiar 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here